Qual Notebook Comprar para Fotografia?

Atualizado: 29 de Jan de 2021


homem em frente a seu computador gesticula não saber o que fazer

Introdução

Muitos fotógrafos, principalmente iniciantes, cedo ou tarde fazem essa pergunta nas redes sociais. As respostas, geralmente, baseiam-se apenas nas experiências pessoais de quem responde, e trazem uma visão equivocada de certos aspectos.


O objetivo deste artigo não é indicar um notebook específico, mas sim passar informações suficientes para que você possa buscar no mercado o melhor notebook que esteja dentro do seu orçamento. Devo lembrar que o programa de edição tido como referência é o Adobe Lightroom Classic, mas praticamente qualquer outro programa se beneficiará das configurações apresentadas aqui.


Antes de falarmos sobre especificações técnicas, porém, precisamos esclarecer uma questão que surge quando tratamos do assunto.

Opinião alheia não é verdade universal

Em primeiro lugar, apesar de muitos defenderem ou atacarem determinado fabricante, marca não é nem de longe tão importante quanto as configurações de hardware em si. A escolha por uma marca tem mais a ver com suporte pós-venda, design, acessórios, etc. Esses atributos acabam sendo, de um modo geral, equivalentes entre os fabricantes. O que importa mesmo na hora de escolher seu notebook para fotografia é a configuração (processador, armazenamento, tela, placa de vídeo, memória, etc). Além disso, os usuários costumam recomendar ou não uma marca baseados unicamente em suas experiências pessoais. Tudo bem, é válido compartilhar com outras pessoas sua vivência com determinado fabricante. Entretanto, só porque sua experiência com uma marca foi negativa, isso não significa que a de outra pessoa necessariamente também será; e vice-versa.


Certa vez eu vi alguém desaconselhar a compra de um notebook Lenovo por ter tido uma experiência ruim. No mesmo instante, eu lembrei do meu primeiro contato com essa marca, que, ao contrário, foi ótimo. Aliás, um Lenovo praticamente me salvou durante uma viagem ao exterior. Meu Dell (muito antigo) estava superaquecendo e desligando sozinho. Como minha esposa tinha comprado um notebook para ela, eu o aproveitei para editar minhas fotos da viagem; e o Lightroom rodou muito bem nele, sem lentidão ou travamentos. A configuração? Core i5-8250U, SSD 256 GB, 8 GB DDR4 e Intel UHD Graphics 620 (vídeo onboard).


Recentemente, eu comprei para mim um novo notebook. Se você quiser saber quais critérios eu considerei para a escolha dele, e qual foi minha linha de raciocínio, clique aqui para ler meu artigo sobre o Dell Inspiron i14-5480-A40S.


Então, mais uma vez eu digo, ao decidir comprar um notebook, pense mais em configuração (processador, memória, placa de vídeo, etc.) e menos em marcas (Dell, Acer, Lenovo, etc.). Afinal, todas as marcas, em algum momento, já foram motivo de decepção para algum consumidor. Escolher uma ou outra não é garantia de ficar livre de problemas.

Tela

Painel IPS

As pessoas costumam recomendar tela IPS para quem está pesquisando por um notebook. Sim, uma tela IPS geralmente traz boa quantidade de brilho e contraste, e boa reprodução de cores. Entretanto, o que a tecnologia IPS garante mesmo é apenas um ângulo de visão maior, ou seja, a imagem não perderá cores ou brilho ao ser vista de outro ângulo que não seja exatamente de frente ao monitor. Sendo assim, para que realmente se alcance maior fidelidade de cor e luminosidade, você precisará fazer a calibragem dessa tela usando colorímetros como o Datacolor Spyder 5 ou o X-Rite i1 Display Pro, senão estará vendo uma imagem com cores falsas, e mais escura ou mais clara do que o ideal.

Colorímetro Spyder 4 PRO

Resolução Full HD

Se você vai usar o notebook para editar fotos, então procure por um modelo com tela Full HD, ou seja, resolução de 1920x1080 pixels. Telas Full HD são importantes porque, na hora de trabalhar com o Photoshop e Lightroom, elas oferecem maior espaço para a interface dos programas. Se uma tela de resolução menor for usada, ícones e texto de uma forma geral ficarão muito grandes, deixando pouco espaço para a exibição da fotografia que está sendo editada. Por isso, evite notebooks com telas HD (1366x768) e prefira as telas Full HD.

Especificações Técnicas

Agora que nós sabemos que a tela deve ser IPS (no mínimo), podemos nos perguntar: qual seria uma boa configuração para editar fotos sem lentidão? Seria aquela cujo processador, armazenamento, memória e placa de vídeo formam um conjunto harmônico e equilibrado, evitando que haja gargalos. Esses quatro itens são quase que igualmente importantes para um bom desempenho no Lightroom. Um computador pode até possuir um ótimo processador, mas se tiver pouca memória e um HDD (ao invés de um SSD), vai sofrer com lentidão. Talvez não sempre, mas de um modo geral sim, será lento. Então, vamos entender como aqueles quatro itens são importantes, e qual minha sugestão para cada um deles.

Processador (CPU)

Falando de um modo bem simples, o processador é o responsável por gerar as mudanças que vemos em nossas fotos. Sempre que mexemos nos deslizantes, adicionando saturação, contraste, nitidez, aplicando vinheta, etc., é o processador que faz os devidos cálculos, grava no catálogo os ajustes que estamos realizando e gera uma visualização em tempo real. Além da "edição em si", o processador é responsável pela: 1) importação das fotos; 2) criação de visualizações; e 3) exportação das fotos.


Para processador, eu recomendo o Core i5, pois é o que apresenta melhor relação custo-benefício. A diferença entre as linhas i5 e i7, para notebook, dificilmente será notada na prática. Já a diferença de preço é significativa e a escolha por um Core i7 não vale a pena, a não ser que você compre numa promoção.



Armazenamento

Com relação a armazenamento, é preciso deixar claro: esqueça HDD para Windows e programas. Você pode até usar um HDD para armazenar suas fotos e outros arquivos, mas para abrigar o Windows e programas (dentre eles o Lightroom), o ideal é usar um SSD. Alguns modelos de notebook vêm com dois drives: um SSD e um HDD. Caso você encontre esse com os dois tipos, ótimo, pois já terá um lugar para guardar as fotos. Caso não encontre, tudo bem, basta usar um HDD externo.


Mas por que um SSD é tão importante? Porque é nele que serão armazenadas as pastas de visualizações, o catálogo e o Cache do Camera RAW. Sempre que você manda o Lightroom criar uma visualização 1:1, ou clica na foto para dar zoom 100%, o processador efetua essa tarefa e depois gera o arquivo correspondente no dispositivo de armazenamento. Se esse dispositivo for um SSD, a tarefa é terminada mais rápido, se for um HDD, a tarefa demora mais para ser concluída. Inclusive, até o mero ato de abrir o programa se torna muito mais rápido ao usar um SSD. Por isso, mais uma vez, dê preferência por um SSD como drive principal em seu notebook. Na imagem abaixo você pode ver a diferença entre um SSD (esquerda) e um HDD (direita).


Esquerda: SSD. Direita: HDD.

Memória

A memória RAM também é superimportante para um bom desempenho. Você pode até economizar e não comprar um SSD, mas não se pode economizar com memória. É nela que ficam guardadas, temporariamente, todas as informações com as quais o Lightroom está trabalhando enquanto você faz suas edições. Se não houver quantidade de memória suficiente, pode ter certeza que haverá lentidão.


Assim, recomendo pelo menos 8 GB de memória para que seu notebook tenha boa performance. Esse é um valor mínimo para os dias atuais. Então, não exagere na quantidade de aplicativos abertos. Aliás, com 8 GB, recomendo que você trabalhe apenas com o Lightroom. Se você deseja trabalhar com o Photoshop ao mesmo tempo, ou com outros programas abertos, recomendo 16 GB. Outra coisa importante a se falar sobre a memória é sua configuração em dual channel, mas falarei disso mais abaixo.


Placa de Vídeo (GPU)

Existem dois tipos de placa de vídeo, também conhecidas como GPU: aquelas embutidas no processador e aquelas chamadas de "dedicadas". As embutidas costumam ser mais fracas e usam parte da memória do sistema para funcionar, o que atrapalha um pouco seu desempenho. Já as dedicadas, por serem um chip à parte, costumam apresentar uma maior potência, e possuem sua própria memória (também mais potente).


Se puder, compre um notebook com uma placa de vídeo dedicada, de preferência do fabricante NVIDIA. Entretanto, se o orçamento estiver apertado, não há problema em ficar com a embutida no processador, pois seu desempenho já é satisfatório.


Mas qual o papel da placa de vídeo no Lightroom? Para algumas tarefas, uma placa de vídeo é muito mais potente que um processador. Então, ao ativar o uso da GPU no Lightroom, você estará tirando a tarefa de um componente mais fraco (processador) e passando para outro muito mais forte (placa de vídeo). Quanto melhor for sua placa de vídeo, mais fluida será a aplicação de vários ajustes no módulo Revelação. Abaixo podemos ver o quão mais potente uma placa dedicada pode ser em comparação com a placa embutida da Intel.


Sugestões de Configuração


1. Configuração A

  • Processador: Intel Core i5-10210U ou Intel Core i5-1035G7;

  • Armazenamento: SSD 128 GB;

  • Memória: 8 GB DDR4 (2 x 4 GB);

  • Placa de Vídeo: Intel UHD Graphics 620 (vídeo onboard).

Com essa configuração, é possível editar arquivos RAW de 24 MP sem aborrecimentos. Eu pude comprovar na prática durante o tempo em que eu usei um notebook com especificações parecidas durante minha última viagem. O Core i5 e a placa de vídeo UHD 620 são o suficiente para rodar o Lightroom sem engasgos. Os modelos de processador acima são apenas exemplos. Existem outros modelos de Core i5 10ª geração (e até os de 8ª geração) que são praticamente tão bons quanto esses.


A quantidade de memória (8 GB) ainda é suficiente nos dias de hoje, desde que não se abram muitos programas junto com o Lightroom. Outra coisa a ser comentada é a configuração de memória que eu indiquei. Eu sempre aconselho que as memórias estejam funcionando em dual channel (duplo canal). Falando em termos simples, memórias que funcionam em dual channel somam suas "velocidades". Então, o desempenho em diversas aplicações costuma ser maior se você usar, por exemplo, duas memórias de 4 GB do que apenas uma memória de 8 GB.


Armazenamento de 128 GB parece ser muito pouco se você pensar em guardar fotos, mas lembre-se que esse espaço não servirá para isso. O SSD servirá apenas ao Windows e aplicativos. Todas as suas fotos deverão ser armazenadas num HD externo. Observação: alguns SSD possuem capacidade de 120 GB ao invés de 128 GB. A diferença é insignificante. Não deixe de comprar um notebook por causa disso.


2. Configuração B

  • Processador: Intel Core i5-10210U ou Intel Core i5-1035G7;

  • Armazenamento: SSD 256 GB;

  • Memória: 16 GB DDR4 (2 x 8 GB);

  • Placa de Vídeo: NVIDIA GeForce MX150 (ou MX230, ou MX250).